Hotel do Divórcio

Hotel do Divórcio

Ao que parece, a crença no casamento já não é a mesma nos Estados Unidos, onde metade de todos os matrimônios acabam em divórcio. Um empreendedor holandês, no entanto, pretende encarar a realidade dos fatos e ganhar dinheiro com o fim dos casamentos de muitos americanos – e quer fazê-lo com estilo.

O projeto em questão é o “Divorce Hotel”, ou Hotel do Divórcio. A ideia é a seguinte: o casal entra no hotel na sexta-feira, casado. Com a ajuda de mediadores e advogados independentes, sai do hotel no sábado, com os papéis de divórcio em mãos, tudo por um valor fixo.

Só nos Estados Unidos, estima-se que a chamada “indústria do divórcio” movimente de US$ 50 bilhões a US$ 175 bilhões. Mais de 1 milhão de pessoas pediram o divórcio nos Estados Unidos em 2009.

Dor de amigo. Halfens teve a ideia do Hotel do Divórcio depois de observar um colega de faculdade passar por um processo doloroso de separação.

“Ele estava emagrecendo, não tinha mais alegria na vida e o casal brigava cada vez que se encontrava – era horrível”, ele diz, referindo-se ao amigo. As negociações do divórcio se arrastaram por cinco meses. “Estava convencido de que haveria uma outra maneira”, diz ele.

Usando sua experiência na área de marketing e também o que aprendeu trabalhando um tempo num escritório de advocacia, ele abriu o Hotel do Divórcio. E não se trata de um único hotel: Jim fez acordos com seis hotéis de luxo na Holanda, sendo que a maioria deles, não querendo ser visto como o Hotel do Divórcio, não quiseram confirmar a participação no programa.

Como funciona. Os casais ficam em quartos separados. Uma suíte é usada para as conversas com o mediador. Os funcionários recebem instruções – são instruídos de que aqueles não são clientes comuns. “A equipe não deve, por exemplo, desejar um ótimo fim de semana e nem dizer ‘boa diversão'”, explica Halfens, que faz uma avaliação prévia do casal para aumentar as chances de sucesso.

O hotel cobra um valor fixo, de US$ 3,5 mil a US$ 10 mil, dependendo dos acertos financeiros do casal. Os divórcios nos Estados Unidos custam, em média, de US$ 5 mil a US$ 20 mil, embora os valores possam subir conforme o patrimônio envolvido, a complexidade do caso e a custódia dos filhos.

Quando o casal sai do hotel, só necessita mostrar os documentos para um juiz e concluir o processo de divórcio. Naturalmente as leis que regem o casamento variam conforme o país e até mesmo dentro da mesma nação. Por isso, Jim Halfens negocia com vários escritórios de advocacia e hotéis nos Estados Unidos.

Em setembro passado, um consultor de computação de 44 anos da Holanda deu entrada no Hotel do Divórcio com sua mulher. Ambos já haviam se divorciado antes. Ele gastou US$ 30 mil na primeira separação e o processo durou um ano. “Houve muita briga, não entre nós, mas entre nossos advogados”, lembra. “Cada carta que o advogado dela escrevia tinha de ser respondida pela minha. Isso me arruinou financeiramente.”

Ele e sua segunda mulher queriam encerrar seu casamento de sete anos amigavelmente. Optaram pelo Hotel do Divórcio e ficaram entusiasmados com os resultados. No fim de semana do divórcio, saíram para jantar e tomar vinho. “Nos sentimos muito bem, como amigos”, diz.

Para ler a matéria completa: Jornal Estadão

Artigos em destaque

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *